Documentos  •  Comunidades ciganas

Estudo nacional sobre as comunidades ciganas

Data: Jan, 21 2015
Partilhe:

O presente relatório tem como objetivo apresentar os resultados decorrentes da investigação realizada entre janeiro e agosto do ano 2014, tendo-se mobilizado para o efeito uma diversidade de instrumentos metodológicos: entrevistas em profundidade, análise  bibliográfica; análise documental; inquérito via e-mail, inquérito online Lime Survey, inquérito presencial; análise SWOT e método de Delphi.

Este documento está assim organizado em sete capítulos: no primeiro capítulo é feita uma breve apresentação do estado da arte sobre os estudos ciganos realizados sobretudo em Portugal, tendo-se colocado em diálogo conceitos e perspetivas de abordagem relativamente diversas, mas que podem ser compatibilizadas e que configuram o enquadramento teórico deste estudo; no segundo capítulo apresentam-se os percursos teóricos e metodológicos percorridos na investigação e que estruturaram os processos de recolha e tratamento de dados; num terceiro capítulo apresentam-se as medidas, políticas, programas e projectos que direta ou indirectamente têm abrangido pessoas ciganas em Portugal e que de certo modo têm tido um contributo importante na melhoria das suas condições de vida; no quarto capítulo são apresentados os olhares institucionais sobre a intervenção com as comunidades ciganas e para as pessoas ciganas tendo como suporte os principais resultados de 30 entrevistas em profundidade realizadas a atores socioinstitucionais que intervêm de forma próxima junto das pessoas e famílias ciganas, localizadas em diferentes distritos de Portugal continental, com base nesta informação foi possível esboçar uma primeira aproximação aos perfis sociais e quadros de vida em que se movem as pessoas ciganas residentes em Portugal; no quinto  capítulo discutem-se os principais resultados obtidos através da aplicação de um inquérito via email e que foi enviado a todas as autarquias de Portugal Continental. 

Através deste instrumento técnico foi possível obter uma estimativa de pessoas ciganas residentes em Portugal e também dados muito relevantes sobre a localização dos principais núcleos de residência das pessoas ciganas; aqui, também se dão a conhecer as evidências empíricas derivadas do inquérito aplicado a peritos, investigadores, técnicos e mediadores; no sexto capítulo são apresentados e discutidos os resultados do inquérito por questionário aplicado a 1599 pessoas ciganas residentes em território nacional, o que nos permitiu aceder às características sociodemográficas, bem como, às condições sociais e económicas em que vivem estas famílias e deste modo traçar alguns perfis, temática que aparece devidamente desenvolvida no sétimo capítulo através da análise de clusters e validação de perfis (método de Delphi). A terminar, sintetizam-se as conclusões do Estudo, assim como, os resultados derivados de uma análise SWOT que sistematiza os resultados obtidos nos vários níveis de informação e que servem de suporte à formulação de um conjunto de recomendações.


Disponivel para download em: http://www.acm.gov.pt/_cfn/54be867b629d5/live/Estudo+Nacional+sobre+as+Comunidades+Ciganas