Rede Europeia Anti Pobreza / Portugal Página inicial Adicionar aos favoritos Fórum de discussão Contactos
Qualis - Qualificar a intervenção social

Actividades

Formação - acção padronizada

Plano de formação

As Formações acção padronizadas desenvolvidas nas três regiões de abrangência do projecto, possuem uma carga horária de 120 horas cada. O objectivo da Formação-Acção padronizada (acção 4 do projecto), passa por proporcionar aos técnicos seleccionados pelas organizações o acesso a conhecimentos teóricos e práticos, no âmbito da temática da qualidade nas organizações do terceiro sector, de forma a dota-los de ferramentas e técnicas de gestão que os auxiliem no cumprimento da missão das instituições onde colaboram, de forma mais eficaz e eficiente, criando o maior valor possível para os utilizadores dos seus serviços.

Plano de consultoria

Ao longo de todo o projecto, cada instituição participante terá acesso a 60 horas de consultoria na área da Qualificação Organizacional, no âmbito da qual os consultores terão um papel fundamental no processo de qualificação de cada organização, visto que são um elemento externo, isento de ideias preconcebidas e liberto da cultura organizacional existente. Este estatuto "privilegiado" dos consultores permite-lhes ter uma visão global da organização: problemas, necessidades, potencialidades e fragilidades. Desta forma, os consultores serão actores estratégicos na definição de planos de melhoria e de qualificação organizacional, conjuntamente com todos os stakeholders.

Formação individualizada

Cada organização irá beneficiar de formação direccionada para as suas necessidades específicas identificadas na primeira fase do projecto. Os planos formativos serão realizados conjuntamente com o Conselho da Qualidade de cada organização e pelo respectivo consultor. Serão, assim, diferenciadas de instituição para instituição.

Estas formações vão permitir, por um lado, transmitir conhecimentos e competências ao nível da qualidade a um grupo mais alargado de colaboradores dentro de cada organização e, por outro lado, aprofundar e reflectir em torno das áreas de intervenção e de melhoria.

Monitorização e avaliação

O projecto Qual-IS – Qualificar a Intervenção social terá um acompanhamento técnico permanente das entidades participantes, através de reuniões presenciais, contactos telefónicos e correio electrónico. Pretende-se que este acompanhamento seja um elemento facilitador do processo de qualificação e de mudança organizacional, permitindo um esclarecimento de dúvidas, uma melhor monitorização do processo, e por vezes, o desbloqueamento de algumas situações de impasse vivenciadas nas instituições. O acompanhamento assumirá um formato de monitorização e avaliação dos processos e será assegurado pela equipa técnica do Projecto.

Focus Group

Foram criados dois Focus Group, por projecto regional, constituídos por dirigentes e técnicos, nomeadamente os seleccionados pelas organizações para assumir o processo de qualificação (pivots), e da equipa técnica do projecto. Estes Focus Group reunirão de 2 em 2 meses, com o objectivo de acompanhar o projecto e reflectir sobre as dificuldades, soluções encontradas, instrumentos e metodologias utilizados pelas várias organizações. Pretende-se aqui também o fomento do trabalho em rede entre as organizações participantes e a constituição de uma rede de apoio aos pivots do processo, constituídas pelos próprios pares, com capacidade de adquirir uma dinâmica de funcionamento próprio e de obter uma progressiva autonomização face ao projecto.

Conselhos da Qualidade

A metodologia do Projecto Qual-IS assenta permanentemente em processos e estratégias participativas não só de todos os colaboradores das organizações, bem como de todos os seus intervenientes (utilizadores, parceiros, fornecedores, entre outros). Este princípio será visível ao longo de todo o projecto, através da constituição de Conselhos da Qualidade no seio das organizações, que terão a responsabilidade pela implementação, desenvolvimento e monitorização de todo o processo de qualificação no seio de cada organização e que deverão continuar mesmo após o terminus do projecto. Estes Conselhos devem ser constituídos por um grupo de representantes dos colaboradores e, sempre que possível, por um grupo representante dos utilizadores. Prevê-se igualmente que estes Conselhos promovam a realização de todas as acções inerentes ao processo de qualificação e que comuniquem os seus resultados a toda a organização de forma a consensualizar as principais conclusões e a identificar as áreas de melhoria e os pontos fortes.

Reuniões presenciais

Para além das reuniões inerentes aos Focus Group constituídos, a equipa técnica do projecto reunirá entre si e, na frequência que se revelar pertinente, com formadores, consultores, dirigentes e/ou técnicos das instituições participantes, para acompanhamento, avaliação e monitorização do projecto.