PT

PT

Campanhas

#pobrepovo

Testemunhar e denunciar a crescente pobreza no nosso país  é o objetivo da campanha nacional da EAPN Portugal | Rede Europeia Anti-Pobreza para assinalar o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza. Nas ruas a partir de 17 de outubro, a campanha ativista vai revelar realidades dramáticas de muitas e muitos portugueses e difundi-las no espaço público.

Assinada por Miguel Januário, a campanha #POBREPOVO consiste em 20 cartazes diferentes com uma imagem direta e crua, monocromática e escura, remetendo para o luto. Cada cartaz conta uma história, um testemunho, adaptado de frases recolhidas nos Conselhos Locais de Cidadãos da EAPN Portugal.

Os cartazes vão ser colocados por todo o país, nos 18 distritos representados pela EAPN Portugal e na Região Autónoma da Madeira. Destes cartazes fazem parte histórias e frases como:
• “Já não sei qual é o sabor da carne. Normalmente janto pão, ou, com sorte, bolachas”.
• “Tivemos que entregar a casa. Daqui a um mês vamos para a rua viver, com os miúdos”
• “Por causa das rendas vivo a 35km do trabalho. Saio às 5h de casa e chego às 22h.”

Assim, reforça-se a identificação com estas histórias e a empatia com quem as assina, também pelas idades abrangentes, lugares-comuns, nomes banais. São por isso as nossas histórias, mais ou menos próximas, mais ou menos ocultas, mas que existem e dizem respeito a todas e a todos nós.

O conceito de povo é intencionalmente transversal, refere, porque enquanto o grave problema que é a pobreza não estiver resolvido, seremos todos, todo o povo, responsável e pobre porque permite este flagelo e porque fala enquanto sociedade.
“Também porque essa mesma sociedade que perpetua a pobreza, nos coloca mais perto destas situações (de qualquer uma das descritas nos cartazes) do que longe e afastados delas. Amanhã, por qualquer motivo – um acidente, uma perda familiar, desemprego – qualquer uma ou um de nós está a um passo de ser um nome e uma frase num destes cartazes. Nós não retiramos as pessoas dessa situação, como não garantimos que amanhã lá não estejam mais, sabendo, com toda a certeza, que amanhã era possível acabar com este drama no país e no mundo”, refere a campanha.

Pretende-se que a campanha seja contínua, tão longa quantas histórias existirem para revelar. A EAPN Portugal apresenta oficialmente a campanha no próximo dia 17 de outubro. 
 
Para além dos cartazes, criou-se uma conta de Instagram própria (@pobrepovo), onde são partilhados os testemunhos e conteúdos relacionados com a iniciativa.


A campanha e o evento fazem parte da Semana das Comemorações do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, que a EAPN Portugal.

Links

Anexos

Galeria

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp